Páginas

terça-feira, 22 de novembro de 2016

If you got me, i got you

Nem sei o que escrever aqui... Nem sei se hei de estar feliz com os avanços que a nossa "relação" deu ou se hei de ficar triste por ainda não estarmos como eu gostaria. Já vai fazer 1 mês desde a última vez que vim aqui e parece pouco mas desde aí as coisas mudaram tanto. Para melhor até. Já não estávamos há mais de dois meses juntos, por isso o facto de termos estado naquela noite, apesar de terem sido só 3h, deram para matar as saudades. Meu Deus, como soube tão bem voltar a abraçar-te, beijar-te ou até mesmo ficar apenas em silêncio a olhar-te nos olhos. Tu és tão lindo. E cada vez mais noto isso. E no quanto gosto de ti e fazes-me bem. Como é possível uma pessoa que não fez quase nada de "marcante", marca-te de uma forma que nem consegues explicar? Não há mesmo explicação. Tu és tão complicado, mas tão simples ao mesmo tempo e eu, sem me aperceber, a cada dia que passa fico mais e mais presa a ti. E qando penso para mim que não vai dar nada, que tenho que seguir em frente e ser forte, aí vens tu e dás a entender que o meu esforço está a valer a pena. Que a minha calma, a minha paciência, a minha esperança estão a ter resultados positivos. Porque é isso que me faz continuar: a esperança. Esperança que, um dia, as coisas vão avançar e que vou poder chamar-te "meu" e fazer-te feliz.